O Demônio e a Srta. Prym – Paulo Coelho

E2fcf4169c7e69c6b8f27178a723d05e9stava há um tempinho sem ler, e já estava querendo arrumar um livro novo para ocupar minhas idas e vindas do trabalho. Foi quando eu resolvi pegar esse para ler sem nenhum motivo específico, peguei aleatoriamente mesmo.

Mas, eu acabei de descobrir que esse é o terceiro e último livro de uma trilogia do Paulo Coelho chamada “E no sétimo dia…”. Os dois primeiros livros da trilogia são Na margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei e Veronika Decide Morrer, e por uma coincidência do destino (será coincidência?!) eu já li os dois!

Segundo a descrição do Paulo Coelho: “Os três livros falam de uma semana na vida de pessoas normais, que subitamente se vêem confrontadas com o amor, a morte, e o poder”.

Devo confessar que o “Na Margem do Rio Piedra…” eu li há tanto tempo que nem lembro a estória, mas eu sei que na época gostei desse livro. E o “Veronika…” já faz tempo que li também, lembro por alto a estória e o final foi surpreendente!

Eu não sei se isso acontece com vocês, sou meio avoada e nunca lembro dos nomes de personagens, de detalhes da estória, enfim.. rsrsrsrs

Sinopse do livro (extraída do site da Livraria Cultura):

Um estrangeiro, sem mais nada a perder, resolve propor um teste moral aos 281 habitantes da pequena comunidade de Viscos. Ele escolhe a jovem Chantal para servir de intermediária e dar ao povo a escolha de se tornar ou não cúmplice em uma trama perversa. A tranquilidade de todos será abalada quando se virem divididos pela cobiça, pela covardia e pelo medo. ‘O demônio e a Srta. Prym’ é uma história emocionante, um drama carregado de tensão que levanta questões sobre a força do destino e o papel de cada um de nós no teatro da vida.

O tempo todo no livro mostra essa luta entre o Bem e o Mal.  Que é uma escolha diária na vida de todo mundo, e falo escolha, pois todos temos o livre arbítrio de decidir se vamos seguir o caminho do Bem, que muitas vezes é mais difícil, ou o caminho do Mal.

E essas escolhas entre o Bem e o Mal varia desde as pequenas coisas, as pequenas maldades, os singelos gestos do Bem, a educação que temos pelo próximo, etc…

Enfim, tudo na vida são escolhas, e as consequências dessas escolhas que vão determinar como será a nossa vida. É como diz aquele ditado que diz: “A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”.

Pois é, acredito nisso.

Anúncios

Etiquetas:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: